Diário de bordo de Luiz Jr. Fernandes

Escala de 6 horas em Joanesburgo

Ao desembarcar na África do Sul, na cidade de Joanesburgo, eu deveria encarar uma escala de 6 horas até embarcar no próximo voo que seguiria até Bangkok. O que eu fiz durante esse tempo na África?! Confira nessa matéria a minha visita ao Lion Park e ao Soccer City em solo sul africano!

Encontre o Post!

Translate it to any language:

Últimos posts

Um de meus maiores receios nessa viagem até o continente asiático, com uma bela escala de 6 horas para ter o gostinho da África em meu bolo (a cereja ficou mais pra frente!!), eu fiz a imigração no aeroporto internacional de JHB e caí para a rua. Eu já havia lido muito sobre o que fazer em algumas horas na África, mas nada havia me deixado tão interessado quanto visitar dois lugares - Lion Park e Soccer City. E assim me fui.

Pra falar a verdade eu tinha era muito medo de sair do aeroporto e encontrar tudo muito caro lá fora, mas a realidade da África do Sul foi um tanto quanto diferente. Logo ai sair da imigração tentei entender a variação cambial pra ter noção dos valores que estaria pagando. A moeda local é o Rand(ZAR) e a cotação era de cerca de 7.8 para cada dólar dos Estados Unidos. E assim foi, sempre dividindo por 8 para não sair no prejuízo, cada um trocou 50 dólares no aeroporto e nos fomos em busca de um método prático, rápido e eficaz de dar essa volta em Joburg.

O mais fácil de tudo na África do Sul na minha opinião foi a comunicação. Ao sair do aeroporto consegui me comunicar muito bem com todos que estavam ao redor..., e isso pois por lá existem cerca de onze idiomas oficiais devidamente reconhecidos pela Constituição Sul Africana. E o quinto mais usado dos onze falados é o inglês. E eles falam muito bem, com um leve sotaque, mas totalmente compreendível e comunicável.

Então a estratégia era a seguinte. Conseguir uma van, ou um taxi, para fazer o seguinte trajeto - aeroporto - Lion Park - Soccer City (passando próximo ao centro comercial de Joburg - voltando ao aeroporto a tempo de tomar um lanche, trocar os etickets e encarar as 10 horas de viagem entre a África do Sul e Bangkok. E assim foi feito. Vamos conhecer o Lion Park?!

Entrada no Lion Park - África do Sul
ZAR 130.00 de admissão pagos no crédito (cerca de U$16.00)

Nas depêndencias do aeroporto conseguimos negociar um taxi (apertadinho) para as 5 pessoas. O custo pra cada um foi de ZAR 100.00 (pouco mais de U$ 12,00). Mas é necessário regatiar!! O motorista vai sempre repassar um valor acima do normal. Como estava dentro do aeroporto e tudo na África é muito longe, acabamos achando aceitável o valor cobrado pelo motorista para o "mini-safari" em Joanesburgo.

Logo ao chegar no Lion Park, o motorista nos alertou do valor de ZAR130(U$16.00) que deveríamos pagar individualmente para adentramos o parque. O legal de ir com o motorista do taxi é justamente poder fazer o tour de carro nos lugares onde ficam os astros desse parque - os gigantes leões brancos (albinos).

Primeira impressão do parque dos Leões?
Primeira impressão do parque dos Leões?

A primeira impressão para aqueles como eu, observadores, que amam ler tudo quanto é placa não é das mais satisfatórias - O Lion Park alerta que você está entrando em uma zona com leões jovens e que o risco e responsabilidade é todo seu. Alertam mais! Falam que é normal eles quererem arranhar ou aindar dar umas mordidinhas. O fato aqui é o seguinte - O Lion Park te deixa adentrar o habitat dos animais. Você pode entrar e interagir com os bixos e tirar fotos como a do leãozinho a seguir...

Leãozinho em um sono gostozão no Lion Park
Leãozinho em um sono gostozão no Lion Park

E essa é a principal atração do parque. Entrar em contato com animais como esses lhe faz pensar - Heyy eu realmente estou na África! Sentimos o gosto com prazer da realidade de uma viagem pelo continente africano - e isso só aguçou mais os meus sentidos e agora quero fazer uma viagem completa ao redor desse continente.

Você pode tocar os animais...
Você pode tocar os animais...

E ao seu próprio risco você pode encostar, beijar, abraçar e interagir a vontade com os animais - mas lembre-se! Tudo ao seu próprio risco, então se ele resolver brincar com você e por algum motivo ele resolver te morder, o máximo que você vai ganhar é um curativo do parque!

Um ponto negativo dessa metodologia que utilizamos para conhecer o Lion Park - o tempo! Poxa seis horas acabam por ser pouco tempo para conhecer tudo que o parque pode oferecer. E olha que chegamos a visitar todas as dependências, mas seria muito legal ter mais tempo para interagir com os animais.

Timão, é você?!
Timão, é você?!

Adentrar o recinto de animais tipicamente africanos para uma pessoa que até então só conhecia o continente americano foi como passar o mel na minha boca e então eu tive que fugir para a Ásia. E ainda mais legal é saber que tudo foi tão acessível que só fez sinceramente aumentar exponencialmente o meu desejo de viver intensamente os sentimentos africanos (#AfricaFeelings)

E esse parque é tão legal de visitar, que a foto a seguir acabou sendo reveladora! Não é todo dia que a gente consegue ver uma criancinha do tamanho da foto abaixo tocando na face de uma girafa! Isso é algo que eu quero proporcionar pro meu filho (no dia que Deus me conceder um!)


E enquanto Deus não me concede a benção de ter um filho, vai eu mesmo :D

Repare na pose que a girafa fez pra câmera!
Repare na pose que a girafa fez pra câmera!

E ainda antes de embarcar para o safari no lugar em que os leões grandes podem ser vistos (e fotografados com toda a certeza), aproveitamos ainda para dar um alô ás hienas!

Algumas hienas no Lion Park
Algumas hienas no Lion Park

E chegou a hora mais esperada! A de ver de perto o rei da selva! Acho que só havia visto um leão de perto quando ainda muito criança, mas minhas recordações ainda são muito vagas. Como a área é muito grande, você deve fazer o percuso dentro de um carro com os vidros devidamente fechados. Mas é claro que eu abria quase toda hora pra fotografar!

Alguns dos leões do Lion Park - South Africa
Alguns dos leões do Lion Park - South Africa

Estar tão próximo de animais tão temidos na natureza gera calafrios. E quando o leão levanta e dá aquela volta tradicional para demarcar o território é que você lembra do motivo de manter sempre os vidros do seu veículo bem fechados. A presença desse animal no mesmo faz o ambiente ficar um tanto quanto tenso.

O rei da selva no Lion Park
O rei da selva no Lion Park

E eu ainda tinha a certeza que mesmo deixando esse lugar, ainda iria de alguma maneira encontrar com alguns leões durante essa viagem (mesmo que em forma de estátua), e isso pois estava indo também fazer uma breve visita ao Camboja, uma sociedade conhecida mundialmente pela idolatria a esse animal. Mas isso é claro que é tema para outro futuro post.

Jaula com os filhotes de leões e interação dos visitantes
Jaula com os filhotes de leões e interação dos visitantes

Conseguimos conhecer boa parte do que o Lion Park tem para oferecer. Boa parte pois suas dependências tem a estrutura de um mini safari dentro de uma metrópole. Além de oferecer o day tour, nossa breve opção, os visitantes com mais tempo podem desfrutar de interações mais profundas com o parque, tais como o night safari - eles possuem um passeio noturno onde os visitantes podem acompanhar a hora de alimentar os leões. Você deve fazer sua reserva com antecedência no http://www.lion-park.com. É interessante lembrar que eles também aceitam voluntariado. Caso você deseje prestar serviços como voluntário no Parque dos Leões, basta visitar este site aqui, e se informar melhor do tempo e predisposições necessárias para cumprir a missão.

Antes de encerrar essa matéria, vale ressaltar a dica que li pela viajosfera afora, que denunciava a sequência desse passeio por Joanesburgo - voltar ao aeroporto passando pelo Soccer City. E assim nos fomos!

No soccer City em Joanesburgo
No soccer City em Joanesburgo

Logo depois da visita rápida para fotos no soccer city, voltamos ao aeroporto ainda com tempo de destruir alguns frangos no KFC e trocar o e-ticket fornecido em Guarulhos por um novo da Thai. Feito isso, com o boarding pass na mão foi só refazer a imigração, mais um carimbo no passaporte, e ainda deu tempo de aproveitar bem o Duty Free Shop de Joanesburgo.

Boarding Pass da Thai na mão, bora pra BKK
Boarding Pass da Thai na mão, bora pra BKK

Então é isso..., nos próximos posts confira um pouco mais sobre o Aeroporto Internacional de Joanesburgo, saiba como foi passar no duty free e quais as minhas impressões sobre as "lojas livre de impostos" no aeroporto sul africano e logo logo você vai conhecer a Tailândia e as maravilhas que encontramos explorando as ilhas do sul desse país.


Conheça um pouco mais sobre o Lion Park na TV BOA VIAGEM

Conhece o Lion Park?? Já visitou esse lugar fantástico?? Eu esqueci de algum detalhe que você aproveitou bem?? Então expanda a amplitude de informação dessa matéria compartilhando conosco as suas visões sobre esse lugar!

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja seu destino aqui Saiba como anunciar

  Se gostou, então é provável que goste também...

Lista de Comentários

Gabriel
03/12/2013 00:48

Escala Africa

Luiz,
Estou indo pra AUS e farei escala em Joanesburgo, pelo que entendi, consigo sair do Aeroporto e voltar?
Quais são os procedimentos?

Obrigado!

Abraço!

Oi, eu to indo para o dubai em breve e meu voo faz escala na africa do sul, e tou com uma pequena dúvida, quem faz escala passa pela imigração sul africana?! eu nao quero sair do aeroporto. 

Olá Iara, obrigado por sua visita/comentário!


Pela África do Sul ser um grande hub internacional, os turistas que estão em trânsito não precisam sair do aeroporto/passar pela imigração tradicional. Eles mantém uma mini-imigração para quem está em trânsito. Vão carimbar teu passaporte e te mandar para a sala de embarque ;) 

-