Diário de bordo de Luiz Jr. Fernandes

Blog Boa Viagem Diário de bordo de Luiz Jr. Fernandes

San Juan del Sur - Praia do Pacífico na Nicarágua

Depois de cruzar a fronteira em Peñas Blancas, e com meu visto autorizado para o grupo dos C4, estava preparado para seguir caminho rumo a El Salvador - meu último destino na América Central. Confira o que de melhor você poderá encontrar se visitar a cidadezinha de San Juan Del Sur, já quase na fronteira com a Costa Rica.



Encontre o Post!

Últimos posts

Meu primeiro destino depois de cruzar a fronteira entre Costa Rica e Nicarágua foi a cidadezinha praieira de San Juan Del Sur. Uma das primeiras cidades ao sul desse país que realmente vale a pena ficar por alguns dias, principalmente por fazer par turístico com a Ilha de Ometepe, San Juan del Sur é aquele tipo de cidade que você chega e já quer logo ir morando. Depois de passar pela capital da Costa Rica, viajar bastante, cruzar uma nova fronteira a pé, cheguei nessa cidade a noite, cansado e logo procurando hospedagem e comida, descobrimos que o lugar era bem o que estávamos buscando, paz, sossego, tranquilidade e uma boa praia.

Como as distâncias na América Central parecem curtas, só para ter uma noção, San Juan del Sur fica a 140 km da capital da Nicarágua, a cidade de Manágua. Cruzamos a fronteira na cidade de Peñas Blancas e ganhamos um visto no passaporte que valeria para os 4 países que nos restavam: Nicarágua, Honduras, Guatemala e El Salvador. Atualmente não sei dos requisitos para o visto. Na época todos os países mantinham entre si uma aliança do grupo C4. Como funciona isso? Imagine um Mercosul com os 4 países, e você está apto a compreender esse acordo. Só que pode ter a certeza se viajar de ônibus, principalmente a noite, em países como Honduras, com certeza você será abordado várias vezes pela polícia para confirmação do visto. Eu fui abordado mais de 4 vezes em Honduras e fui obrigado a mostrar meu passaporte, isso quando não suspeitavam que estávamos ilegais e aí o ar de propina tomava conta dos ambientes.

Falando um pouco mais sobre o grupo C4: na época que viajei os brasileiros ainda mantinham acordo com hondurenhos para isenção de visto mútuo. Não sei exatamente como está esse acordo agora, em 2011, mas creio que se você está prestes a viajar para esses países, deve se informar em suas respectivas embaixadas para não ter problemas adicionais ao cruzar essas fronteiras. Na realidade é interessante até mesmo ressaltar o sentimento persistente que essesterritório fronteiriços nos países do grupo C4 na realidade são terra de ninguém. Ouvi dezenas de relatos de viajantes das mais diversas nacionalidades que tiveram que pagar para cruzar as fronteiras entre os países desse grupo. Na realidaade, o visto que obtive em Peñas Blancas me dava, então no ano de 2009, o direito irrestrito de cruzar as fronteiras entre Nicarágua, Honduras, Guatemala e El Salvador. Então fica o alerta. Vou falar um pouco mais sobre isso nos posts futuros.

Quando cruzei a fronteira vi muitas propagandas sobre Ometepe. É como se fosse o Rio de Janeiro da Nicarágua. É claro que esse país é riquíssimo em belezas naturais, com clima, relevo e vegetação característicos e é óbvio que podem ser programadas centenas de atividades diferentes em cidades que podem fugir á rotina turística, mas visitar a Nicarágua e não ir a Ometepe seria como conhecer o Peru sem visitar Cusco e Machu Picchu. Pois bem, a parada em San Juan era estratégica para rumarmos depois para a Ilha que fica exatamente no gigantesco Lago da Nicarágua.

Mapa Nicaragua
Próximo destino - San Juan del Sur pra depois OMETEPE

Então já entreguei a rota da Nicarágua: San Juan del Sur, pra depois passar alguns dias em Ometepe, explorando a ilha e seus dois vulcões, fazendo uma conexão rápida de um dia na capital Managua (eu particularmente não gostei muito), e seguir caminho até Granada. Como meu tempo estava curto, em viagens de mochilão por vários países assim, sempre é necessário fazer sacrifícios. Assim como sacrifiquei Manoel Antonio na Costa Rica, fiz o sacrifício de não conhecer Granada na Nicarágua. Motivos para voltar á América Central tenho aos montões, assim como vocês podem ter notado.

Vindo da Costa Rica, logo após cruzar a fronteira em Peñas Blancas, bastou pegar um táxi ali mesmo depois já do lado da Nicarágua (vale lembrar que tem um Duty Free muito interessante na fronteira). A corrida leva 20 minutos até a Rodovia Panamericana. De lá até a cidade são mais 18 kilômetros. Não me recordo quanto foi cobrado pelo taxista, sei que foi barato. Estávamos em cinco pessoas e fomos todos juntos.

Tudo muito simples - Nicaragua
Tudo muito simples - Nicaragua

Se você não gosta muito de simplicidade talvez recomendo que não visite essa cidadezinha. Tudo aqui é muito simples, mas aconchegante, totalmente acessível ao turista e acima de tudo - o país é muito barato.

Cidadezinha de San Juan del Sur - Nicaragua
Cidadezinha de San Juan del Sur - Nicaragua

Outras cidades interessantes de serem visitadas na Nicarágua são León, Masaya e Rivas, esta última também muito próxima de San Juan. Depois de chegar e passar a noite conhecendo a cidade, no dia seguinte, logo pela manhã o objetivo era único - vamos a la playa gigante!

A praia legal de ser visitada não fica na cidade. Para chegar até lá caminhando também não dá! Mas não se preocupe em não conseguir chegar até lá, pois todas as pousadas têm lotações nas 4x4 que levam turístas pela manhã e retornam para buscá-los no fim do dia por valores negociáveis. Abaixo você pode conferir uma foto minha com a minha galera, rumbando até a praia...

Praia América Central, Nicarágua
Pra praia gigante!

Essa foi uma das mais belas praias que já visitei na costa do Pacífico na América Central. A praia é fantásticamente plana. E não preciso dizer que praia plana é sinônimo de surfist tirando onda. Realmente a Nicarágua é rota para os surfistas que viajam pela América Central.

Marzão do Pacífico no sul da Nicarágua
Marzão do Pacífico no sul da Nicarágua

As paisagens das praias nos arredores de San Juan são simplesmente fenomenais. Este é um lugar que voltaria para passar vários dias com toda a certeza do mundo. Valeu muito a pena dar uma parada nessa cidade antes de rumar até a Ilha de Ometepe.

Visão Geral - Praia San Juan del Sur
Visão Geral - Praia em San Juan del Sur

E existem opções para atender aos gostos de todos os tipos de turistas. A atividade mais praticada na região é sem dúvidas o surf. San Juan del Sur respira surf por todas as ruas. É comum ver muita gente carregando pranchas e rumando para a praia. Além disso também existem práticas de pescaria e eco-turismo que podem ser reservadas em agências locais.

Praia no Oceano Pacífico - Nicaragua - San Juan del Sur
Praia no Oceano Pacífico - Nicaragua - San Juan del Sur

É notória a paixão dos surfistas por essa região. A fama das praias de águas claras e areias brancas atrai turistas de todas as idades em busca da perfeição das ondas formadas nessa região costeira da Nicarágua. Algumas das praias mais renomadas são: Playa Maderas, Playa Remanso, Refugio Maritimo el Coco, e La Flor. Foi também na cidade de San Juan que filmaram a edição do Show de TV: "Survivor: Nicaragua", ainda no ano de 2010.

Surfistas tiram onda na praia de San Juan del Sur
Surfistas tiram onda na praia de San Juan del Sur

Já as fotos da montagem a seguir foram feitas na praia da cidade de San Juan del Sur, ao cair da noite.

Fim do dia em San Juan del Sur - Nicaragua
Fim do dia em San Juan del Sur - Nicaragua

De olho no próximo capítulo de minha epópia mochileira na América Central. Nos próximos posts você vai ver muito mais sobre a Nicarágua em uma série de matérias sobre a Ilha de Ometepe e a maior furada que já entrei em toda minha vida - escalar sem guia o vulcão Concepcion.

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja seu destino aqui Saiba como anunciar

  Se gostou, então é provável que goste também...

Lista de Comentários

maria josé
04/01/2014 17:34

Ótimo!
Vc sempre chama nossa atenção p os lugares q são imperdíveis.
abç
-