Diário de bordo de Luiz Jr. Fernandes

Nova York e minhas segundas impressões

Antes mesmo de concluir as postagens sobre Barbados, solicito permissão para começar a expressar todos os sentimentos que experimentei em minha segunda viagem a Nova York.


Encontre o Post!

Translate it to any language:

Últimos posts

As matérias sobre Barbados ainda não acabaram de ser publicadas e ainda tenho várias informações a ser documentadas sobre a viagem que entitulamos por aqui como #CaribbeanGetAway. Esta mini-trip de apenas uma semana levou esse nome justamente por ser meu escape para o Caribe, no qual ficaria por 3 dias em Barbados e que por uma grande ironia do destino me levaria novamente a Nova York. Mas não pensem que vamos parar por aqui com as publicações caribenhas, mesmo pois ainda faltam muitas matérias para sairem do forno, ainda vamos falar muito sobre a mais oriental das ilhas do Caribe, mas devido a força de necessidade de alguns leitores, que pediram muito para que eu me empenhasse em publicar as novas matérias sobre NYC, eu vou abrir uma excessão e começarei a falar agora mesmo sobre as minhas segundas impressões sobre a capital do planeta.

Vocês devem estar se perguntando sobre os motivos que me fariam sair do paraíso tropical barbadiano e enfrentar a selva de pedra de Manhattan e suas vizinhas, pois bem, deixem-me explicar. Em minha última viagem até NYC, que aconteceu no mês de novembro de 2011, ficaram faltando alguns lugares muito importantes para que eu pudesse falar com a liberdade de quem experimentou. Eu por exemplo na primeira oportunidade, tive que abrir mão de certos passeios que considerava muito turísticos, focando em outros detalhes que eu considerava mais importantes, tanto para o turistão aqui, quanto para quem passa o tempo lendo os relatos no blog. Eu tinha muita demanda sobre conteúdos relacionados a compras em Nova York e nos Estados Unidos em geral e um dos motivos que fizeram eu voltar a Manhattan foi justamente esse: aprender na prática para ensinar aqui na teoria.

Staten Island Ferry - vista da Estátua da Liberdade e de Manhattan
Ferry para Staten Island, vista incrível de Manhattan e da Estátua da Liberdade

Eu deixei de visitar a Estátua da Liberdade, e foquei nas compras e passeios que determinariam as minhas primeiras impressões sobre Nova York. Com isso tive que sacrificar passeios básicos, mas que estão sempre nos planos dos visitantes deste diário de bordo. Quando visitei o Jersey Gardens, e postei sobre ele, foi como disparar o interesse dos leitores para compras em NYC, e então as pessoas começaram a me perguntar sobre o Woodburry, mesmo sem eu nunca ter visitado (e mal sabia que ele existia). Nesta viagem, além de fazer uma parceria com a Hertz, que me levou a conhecer um dos maiores outlets das proximidades de Manhattan, eu ainda visitei a Century 21 e cheguei a conhecer lugares que não estavam em meus planos iniciais.

Compras em Nova York - Woodburry e Century 21
Complementação da experiência de compras em NY - Century 21 e Woodburry

Caminhei sem muita pressa por Wall Street, visitei o lugar onde estavam as Torres Gêmeas, desfrutei ao máximo dos poucos quatro dias completos que teria em NYC. Foram dias realmente muito intensos, mas outrora bem produtivos, desde que consegui acumular mais experiências sobre um dos destinos mais procurados pelos leitores.

Caminhei por boa parte de Midtown sem muito rumo, buscando absorver as diferenças que encontrei nos dois períodos do ano. Fiz questão de tentar encarar as vantagens e desvantagens de se optar por uma segunda visita a um destino tão famoso mundo a fora, e a positividade de todas essas impressões não poderia ser melhor. Voltaria a NYC a qualquer momento para uma nova viagem!

Perdido pelas ruas de Manhattan
Mais conhecimento adquirido nas ruas de Manhattan

Em síntese, aguardem muito mais sobre Nova York, principalmente pelos posts antigos, da viagem realizada em 2011, quanto principalmente pelos novos, dessa nova aventura em que desbravamos um pouco mais das atrações disponíveis para quem visita esta que em minha humilde opinião, é a cidade mais cosmopolita do planeta.

Esta foi uma viagem realizada no princípio do mês de setembro/2012 em que combinamos a oportunidade de voltar a Nova York com três dias incríveis de exploração acima e abaixo do nível do mar em Barbados, a ilha mais oriental do Caribe, servida por voos diretos semanais partindo do Aeroporto de Guarulhos em São Paulo. Como parceiros para a realização desta viagem, contamos com a hospedagem e todos os serviços do Resort All Inclusive Elite Island The Club, localizado em St. James na belíssima costa oeste barbadiana. Uma vez nos Estados Unidos firmamos parceria com a locadora de veículos HERTZ, que gentilmente nos ofereceu uma proposta de review dos serviços de locação de veículos em Nova York, proporcionando-me uma nova e completa experiência de imersão nas vias que conectam os 5 boroughs da Big Apple!

Hospedagem em Barbados locação de veículos em Nova York

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja seu destino aqui Saiba como anunciar

  Se gostou, então é provável que goste também...

-