Como chegar a Machu Picchu

A cidade perdida dos Incas, principal destino peruano, é visitado por nove entre dez dos turistas que viajam ao Peru. Conheça aqui as formas de chegar a Machu Picchu, seja em trem, ônibus, bicicleta ou até mesmo caminhando na trilha Inca de 4 dias!

Pois bem, estou escrevendo este post direto do trem da PeruRail, que saiu ás 17:00 de Aguas Calientes, e estou justamente pensando que os leitores do blog devem estar interessados nesse tema - como chegar no tal do Machu Picchu!? Voei de Lima para Cuzco totalmente sem um rumo para minha viagem ao Machu Picchu. Eu não sabia qual seria o melhor! Ir da forma mais cara e segura, ou da mais rápida e barata. Sim, eu decidi pela mais segura, e consequentemente mais cara! E essa decisão vai impactar diretamente nos meus próximos dias aqui no Peru.

Para conhecer Machu Picchu, o visitante primeiro deve entender um pouco sobre a geografia do local. A cidadela perdida dos Incas localiza-se a 160 kilômetros de Cuzco, a terceira maior cidade peruana. Não existem rodovias ou estradas que partem de Cuzco e cheguem em Machu Picchu, e entenda estrada como um caminho seguro que liga dois destinos distantes. Então quem explora o turismo local é uma Compahia de trem chamada PeruRail.

Pois bem, vamos direto ao assunto, entenda agora como chegar desde Cuzco até a cidade de Águas Calientes, vilarejo turístico que fica aos pés de Wayna Picchu.

Trem até Aguas Calientes - PeruRail

Trem da PeruRail partindo para Aguas Calientes
Trem da PeruRail partindo para Aguas Calientes

É notório o gigantesco monopólio dominado pela PeruRail na exploração turística de Machu Picchu. Simplesmente não existem estradas completas até a cidadela de Aguas Calientes. Se você visita Cuzco com a intenção de conhecer Machu Picchu, então já deve saber que a cidade perdida dos Incas está encravada no meio de um local remoto da Cordilheira dos Andes, inacessível caminhando sem ser via trilha Inca, e sim, é distante! São cerca de 160 kms da cidade mais desenvolvida da região, que é Cusco! A PeruRail, diferente do que muitos possam vir a imaginar, é uma empresa liberada pelo governo peruano para explorar os principais destinos turísticos de seu país e é formada basicamente por um conglomerado de empresários chilenos. Sim! Em território peruano os chilenos estão a fazer dinheiro. É claro que uma parte da sociedade é peruana, mais existe um bom capital chileno investido por ali. As principais rotas desta ferrovia conectam Arequipa, Cuzco e Puno. Esta ferrovia é a segunda mais alta do planeta, só perde para Qingzang no Tibet.

Águas Calientes é o principal terminal de destino dos passageiros das ferrovias exploradas pela PeruRail. Os trens servem os habitantes e turistas vindo de Cusco e de Ollantaytambo para visitar Machu Picchu. O visitante poderá encontrar além de toda a estrutura necessária para a permanência por alguns dias em Aguas Calientes com tranquilidade. Exsite um mercado de souvenirs que fica ao lado da estação. A avenida Pachacutec é a principal rua da cidade, conectando os banhos à praça principal. A cidadela é basicamente formada pelo comércio para o turista. Existem restaurantes, hospedagens para todos os bolsos, supermercadinhos, artesanato, a agência que emite os bilhetes para a entrada no Machu Picchu, ônibus que ligam Aguas Calientes até a entrada da atração principal e toda a infra-estrutura necessária para abrigar os turistas.

Sacaram o dilema de todo viajante que sonha conhecer Machu Picchu? Como chegar até Águas Calientes de forma tranquila e segura? Eu lhe indicaria a PeruRail. Os preços não são tão econômicos na alta temporada, mais na baixa você encontrará tarifas no vagão expedition por até 60 dólares (ida e vola desde Ollanta), é claro que esse valor pode até triplicar em época de alta temporada. E Sim! A PeruRail tem vagões para todos os gostos e estilos e consegue perfeitamente atender aos mais altos padrões de fineza e luxo, bem como aos backpackers quebrados que têm que pagar barato para continuar a viagem. Sobre os vagões:

  • Expedition - O Expedition é o antigo Backpacker (que não existe mais no site, mais existe em todo o material de comunicação visual da PeruRail). É um vagão com os acentos localizados um em frente ao outro, janelas panorâmicas, ar condicionado e aquecedor. Expedition parte de Cusco (Poroy) e do Vale Sagrado (Ollantaytambo). A viagem dura cerca de três horas para quem parte desde Cuzco e a alternativa econômica, como destrichada parágrafos abaixo, é justamente partir de Ollanta.
  • Vistadome - Poltronas duplas, uma ao lado da outra e todo o serviço existente para o Expedition, associado ao requinte de um atendimento de nível um pouco superior. Este é o Vistadome, praticamente o mesmo serviço do Expedition associado a um certo toque de requinte e luxuosidade básica para aqueles que desejam pagar alguns dólares a mais para chegar até Aguas Calientes
  • Hiram Bingham - Hiram Bingham é o nome do americano que redescubriu para o planeta a cidade perdida de Machu Picchu e é também o nome de um exclusivo e luxuoso serviço Orient Express operado pela PeruRail no estilo all inclusive. O viajante que optar por viajar neste tipo de trem estará tranquilamente servido por refeições, lanches ou jantares, serviço exclusivo de ônibus de retorno da cidadela de Machu Picchu, a entrada do parque, tour com guia, chá da tarde no SanctuaryLodge de Machu Picchu.
  • Andean Explorer - O Andean Explorer funciona basicamente com vários vagões atrelados com livre acesso ao viajante. Existe o vagão bar, restaurante com espaço externo para observação. É uma das mais luxuosas opções para se visitar Machu Picchu.

A dica econômica para a PeruRail

Chegando em Ollantaytambo - Vale Sagrado
Chegando em Ollantaytambo - Vale Sagrado

Comprar o bilhete desde o terminal de Poroy em Cuzco é muito mais custozo do que de Ollantaytambo. O problema aqui é que você estando em Cuzco, está distante cerca de 90 kilômetros do Vale Sagrado (Ollanta) e se comprar o ticket desde Cuzco, talvés terá que agendar um novo tour para conhecer Ollantaytambo. Pois a minha dica aqui é a seguinte. Compre o bilhete partindo de Ollanta, pode ser tarde da noite, o trecho que você vai realizar é o Vale Sagrado - Aguas Calientes, são cerca de 2 horas dentro do trem e o custo da passagem com a PeruRail praticamente cai pela metade. Você tem que chegar em Ollanta! Como? Simplérrimo! Em Cuzco, entre em um táxi e peça ao motorista para te levar ao lugar onde partem as VANS e taxis para Ollanta (Colectivos), partem de 15 em 15 minutos e custam cerca de 10 soles (15 para o taxi com 4 pessoas). Sendo assim, em uma hora e meia você estará dentro do Vale Sagrado, visitará mais um sítio arqueológico e estará posicionado estrategicamente em um local mais econômico para pegar o trem pro Machu Picchu.

A outra dica: não deixe para comprar seu ticket na PeruRail em Ollanta! Compre antes, dois dias ao menos antes, de um computador plugado na internet você mesmo! Visite o site www.perurail.com e faça você mesmo a compra para evitar atravessadores e minimizar seus custos de investimento. Faça você também do Peru a viagem internacional mais barata da sua vida!

Rota Alternativa de carro até Santa Maria

Então agora vamos falar de método verdadeiramente econômico!? Pois bem, se seu orçamento está curto, você gosta de aventuras, não tem medo de desfiladeiros e muito menos dos motoristas de taxi e coletivos peruanos, então esta é a única opção que te resta para conhecer Machu Picchu. Existem toneladas de informações na internet sobre esta rota alternativa para MP. Estando em Cuzco você se surpreenderá com as alternativas que te serão propostas para chegar até Aguas Calientes. E uma delas, a mais arriscada e econômica na minha opinião é esta! Ir pela rota alternativa de coletivo até o povoado de Santa Maria.

Detalhando um pouco mais a rota alternativa para Machu Picchu

A rota não tem segredo. Gasta-se cerca de U$ 20,00 para a ida e volta. Se você deseja conseguir chegar até Aguas Calientes desta forma, então entenda basicamente o que deve ser feito:

  • Em cusco, procure o Terminal de Santiago, que está localizado cerca de 12 quadras da Plaza de Armas. Vá apenas com uma mochila de mão e deixe os mochilões ou malas maiores no hotel que você está hospedado em Cuzco. Os taxis até o terminal vão custar cerca de 4 soles partindo de qualquer parte do centro da cidade.
  • No terminal, você deve tomar um ônibus que vá até Santa Maria ou Quillabamba. São cerca de 5 a 6 horas de viagem. Procure pela empresa AMPAY (um bom preço e boa qualidade do serviço). Os ônibus para Santa Maria saem a cada hora e custam cerca de 15 soles.
  • Você deve estar atento e pedir para descer quando chegar a Santa Maria. Uma vez estando neste pequeno povoado, você deve encontrar micro ônibus, vans e até motos que te levarão até o povoado de Santa Teresa em uma rota incrível selva adentro.
  • Em Santa Teresa, você pode dormir e continuar a viagem no dia seguinte ou descnasar um pouco e deixar para dormir em Aguas Calientes. Desde Santa Teresa, você pegará um táxi que vai te levar até "La Hidroeléctrica" e isso vai te custar cerca de 4 soles e uns 30 minutos. Da hidrelétrica até Aguas Calientes é um pulo. Você irá caminhar em uma trilha tranquila e maravilhosa até chegar a Aguas Calientes e então a Machu Picchu

Existem muitas raízes de relatos sobre esta viagem alternativa até Aguas Calientes na internet. Mais duas delas são imprescindíveis para o seu maior entendimento. Ambas são do site viajeros em espanhol. O primeiro relato Ruta alternativa hasta Aguas Calientes... 30 km. O segundo relato é definitivamente o mais completo e que vale ser conferido com calma: De Cusco a Aguas Calientes por el pueblo de Santa María con un total de US$10 en ida

A famosa trilha Inca de 2 ou 4 dias

Para os amantes do trekking e montanhismo a famosa Trilha Inca de 4 dias é um prato cheio! Os custos para a trilha giravam em cerca de 280 a 400 dólares. E realmente é muito econômico. São 4 dias no meio da selva, saindo desde Cuzco ou Ollantaytambo. A trilha é realizada sempre em grupos guiados, e você só precisa carregar sua água e o básico para a caminhada, o resto é tudo realizado pela equipe contratada para a trilha. Os viajantes são bem servidos com almoço e banho (de gato) durante todos os dias da trilha. Durante o caminho da trilha chega-se a altitudes extremas de 4.200 metros. Não é algo para ser realizado por todos. Definitivamente é necessário um preparo adicional e um condicionamento físico básico para suportar as altitudes sufocantes da corilheira e ainda sim continuar se deslocando.

Esta é a trilha mais famosa de toda a América do Sul. Centenas de pessoas realizam a trilha Inca de 4 dias todos os anos. Felizmente a distância total percorrida é de apenas 43 Km. A grande maioria das agências de trekking iniciam a trilha na vila de Chilca - Piscacuho, km 82 da estrada de ferro para Aguas Calientes. Existem determinados sítios arqueológicos que o turista só poderá ver se fizer a trilha, esta é a grande cereja do bolo! Sítios arqueológicos como Llactapata ou Q'ente e até mesmo ver o Nevado Verónica (5750m) são alguns dos atrativos da trilha.

Apenas 500 pessoas podem ter acesso a esta trilha por dia, incluindo os guias e carregadores. Os melhores meses para se fazer a trilha são no inverno, quando o clima está seco, entre os meses de Maio e Agosto. Vale muito a pena agendar a trilha com antecipação para a alta temporada. Vale também lembrar que os preços sempre sobem na alta temporada, então encare como normal custos de até U$ 500,00 para este tour de 4 dias. Para saber se a sua data ainda está disponível para realizar a trilha, acesse o site www.nahui.gov.pe, clique no link "Ingresar como invitado", então em "consultas" e "Disponibilidad Camino Inca", indique a data e aguarde para saber se o limite não foi ultrapassado. Se você viaja em alta temporada é importantíssimo verificar esses detalhes para ter sucesso absoluto em sua trilha para Machu Picchu.

Em Cuzco você encontrará uma infinidade de Agências de turismo prontas a lhe atender e agendar sua Trilha. Desde meu desembarque no aeroporto até as minhas longas caminhadas pelas ruas de Cuzco, sempre fui abordado por "agentes" de turismo que tentavam ofertar viagens a MP, passeios aos sítios arqueológicos e muito mais. Sendo assim, tenha a certeza de estar trabalhando com um agente de confiança, alguém credenciado pela secretaria de turismo do Peru e que tenha ótimas experiências na vida real e referências na internet para serem avaliadas. Algumas agências que posso recomendar são as seguintes:

Bate e volta saindo de Cuzco por 100 soles

Sim, acredite! Existe sim essa opção mais econômica! Visitando Cuzco encontrei empresas e agências de turismo que fazem a viagem até Aguas Calientes de ida e volta por 100 Soles. Existem tours de um e dois dias com pernoite em Aguas Calientes. Infelizmente como não estava focado em chegar até Aguas Calientes desta forma, acabei por não captar informações sobre essa forma de se chegar até Machu Picchu. Mas para aqueles que pretendem chegar até lá assim, podem ir com a certeza de encontrar o tour para a mesma semana. Realmente ao redor da Plaza de Armas de Cuzco o turista encontrará diversas formas mais baratas de se visitar MP sem utilizar o tão famigerado monopólio da PeruRail. Existem vários tours organizados por agências da cidade de Cuzco que levam até Machu Picchu por preços mais acessíveis.

E você, estimado leitor, já visitou Machu Picchu? Deixe-nos um comentário contando a sua experiência para chegar até a cidadela perdida dos Incas! Conhece alguma outra forma de se chegar até Aguas Calientes que não foi relatada aqui! Não hesite e interaja agora conosco! Será um prazer ter a sua informação compartilhada aqui nesta publicação!

Veja nossas últimas matérias
Clique para ver mais matérias