Diário de bordo de Luiz Jr. Fernandes

Igrejas no Peru

Revisando o meu gigantesco acervo de mais de 2.000 fotos registradas na mais recente viagem ao Peru, algumas paisagens me chamaram bastante a atenção. Quão belas são as igrejas católicas espalhadas por todo o território peruano


Encontre o Post!

Translate it to any language:

Últimos posts

Visitei as cidades de Lima, Cusco, Puno, Arequipa, Chivay e Ica e em todas as cidades as pessoas têm um vínculo muito exclusivo com a imagem da igreja, imponente, destacando-se como principal construção das plazas de armas. Faz parte da rotina dos peruanos sair para simplesmente ficar por ali na praça, sentados nos bancos ou até mesmo nas escadarias das igrejas.

Facilmente você vai notar que o povo peruano é muito ligado á religião, não exclusivamente ao catolicismo, mas sim á religião. Ou será que isso foi algo imposto pela colonização espanhola, que ficou internalizado e refletido pelas gerações até chegarmos ao século XXI com monumentos como os das fotos a seguir, que exabajam explendor, marcam a paisagem e são pontos de encontros do povo no fim do dia. As igrejas no Peru são peças fundamentais da cultura e tradição deste país.

Praça de Armas da cidade de Cusco - Peru
Praça de Armas da cidade de Cusco - Peru

Desde as mais tradicionais, como a praça da cidade de Cusco, até as mais simples como as de Chivay todas têm um charme único e exclusivo. Cada detalhe pode ser observado por horas pelos turistas que se vão por aquelas bandas desavisados. Tome seu tempo único para apreciar essas beldades construídas séculos atrás pelas mãos humanas (muitas dessas imigrantes...).

É interessante ter seu tempo único para poder caminhar pelas praças e interajir com as pessoas. Lembro-me bem que nessa mesma praça de armas da cidade de Cusco, conheci várias pessoas, peruanos, brasileiros, colombianos, norte-americanos e várias pessoas das mais diversas nacionalidades que faziam justamente isso: tomavam seu tempo para aproveitar a praça e a vista proporcionada por suas igrejas, interajiam com os turistas e locais, tomavam um sorvete sem muita pressa para sair dali.

Igrejinha da praça de armas de Chivay
Igrejinha da praça de armas de Chivay

E como é interessante ver que mesmo com a ação colonizadora do século XV, quando espanhóis literalmente exterminaram com a cultura e conquistaram o território peruano, muito das religiões tipicamente incas ainda prevalecem impregnadas na cultura católica do novo mundo, produzindo um certo sincretismo religioso bastante aparente nas manifestações populares mais fervorosas dos peruanos. Todos os anos são realizados diversos tipos de rituais que brindam os deuses incas e que eram totalmente repudiadas pelos espanhóis.

Igreja em Chivay - Canyon del Colca
Igreja em Chivay - Canyon del Colca

É impressionante contemplar o extermínio cultura realizado pela colonização. Em busca de conquista territorial, foram impostos padrões religiosos, os nativos foram obrigados a se livrarem dos seus deuses ou queimariam na fogueira da inquisição. Poderíamos citar centenas de manifestações que acontecem em território peruano praticamente todos os anos. Um bom exemplo é a festa de CAPAC RAYMI, gigantesca festa que acontecia em dezembro. O Sapa Inca, vestido a rigor, conduzia seu povo na adoração do Sol. A manifestação acontecia em forma de uma grande procissão na qual retiravam as imagens de Viracocha, do deus Sol e das outras divindades e várias múmias dos Incas, que eram transportadas para o recinto sagrado. Até o dia de hoje manifestações como essas acontecem em território peruano, mas ao invés de utilizarem as figuras citadas aqui, atualmente utiliza-se santos católicos, meio que em uma ironização á colonização espanhola.

Sincretismos a parte, quem ganha somos nós! Turistas fanáticos por fotos incríveis!

Igreja praça de armas de Puno
Igreja na praça de armas de Puno

Mas sinceramente o que mais me impressionou nessa história toda, foi a beleza da arquitetura das principais igrejas de cada uma das cidades que visitei. Como é linda a Catedral construída totalmente com pedra branca na cidade de Arequipa é o tipo de passeio que você tem que fazer duas vezes em sua viagem! Uma para contemplar a beleza com luz do dia...

Visão geral da Catedral de Arequipa
Visão geral da Catedral de Arequipa com luz do dia

E outra visita merecem as igrejas pela noite! Se transformam com o cair do sol e toda a iluminação planejada aos redores de suas paredes. Cada lâmpada estrategicamente posicionada afim de obter o maior realce de uma determinada área da igreja. Isso sim chama a atenção, e o custo disso tudo? Zero! Basta estar lá, caminhar pela praça e contemplar!

Catedral de Arequipa
Catedral de Arequipa ao anoitecer

Mas o ápice desse espetáculo, fica por conta do interior das igrejas. Tão lindas, cheias de detalhes, com a iluminação certa em cada um dos lugares que mais chamam a atenção. Vale muito a pena visitar as igrejas peruanas com tempo necessário para falar um pouco com o Cara lá de Cima, e também contemplar construções tão fantásticas realizadas por mãos humanas, assim como as nossas.

Beleza e esplendor das igrejas peruanas
Beleza e esplendor das igrejas peruanas

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja seu destino aqui Saiba como anunciar

  Se gostou, então é provável que goste também...

-