Diário de bordo de Luiz Jr. Fernandes

Blog Boa Viagem Diário de bordo de Luiz Jr. Fernandes

Turismo Sexual na Tailândia

Ele está evidente aos olhos dos turistas que previamente se informaram da fama tailandesa de praticar o turismo sexual, um verdadeiro e explícito comércio que movimenta bilhões de dólares por ano



Encontre o Post!

Últimos posts

Já sabia dessa fama da Tailândia - turismo sexual extremamente explorado e abusivo, mas eu não acreditei até ver com meus próprios olhos. Antes de viajar para a Ásia procurei na internet por vídeos e documentários que me colocassem a par da história do país, de sua cultura e costumes. Foi então que encontrei um documentário completo, com mais de 2 horas de duração, no qual o tema explorado era justamente o título desse post - o turismo sexual na Tailândia.

Neste documentário o protagonista não expõe a sua imagem e visita várias discotecas, bares, casas de massagem e caminha pelas ruas de Bangkok em busca de apresentar a realidade dos fatos que diariamente acontecem com os turistas que viajam para a Tailândia em busca de aventuras sexuais.

É realmente algo que pode impressionar os desavisados - quem vai viajar para esse país deve antes compreender um pouco do que este post vai tentar explicar - a complicada relação entre o turista e a indústria sexual tailandêsa. Existem tantos bares, boates e casas de massagem em Koh Samui quanto templos, altares e lugares para a prática do budismo. Eu visitei várias delas durante as minhas 5 noites em Samui.

Vida noturna em Koh Samui - Tailândia
Vida noturna em Koh Samui - Tailândia

Em todos os lugares existe um ambiente de diversão, com turistas de várias nacionalidades consumindo litros e mais litros da cerveja nacional, Chang, e o produto tipo exportação mais conhecido da Tailândia, os energéticos.

E as aparências podem até enganar os mais tímidos, mas os fatos estão por todos os lados. É muito fácil ser abordado por pessoas que oferecem serviços sexuais ou certas massagens (eróticas) e que podem acabar aplicando golpes (pequenos furtos, clonagem de cartões e afins).

A realidade tailandêsa é evidente - este turismo sexual movimenta bilhões de dólares todos os anos e principalmente nos lugares mais pobres é o principal responsável pelo sustento das famílias camponesas e marginalizadas. Encontrei vários cartazes tanto em Samui quanto em Phi Phi que traduzem esses fatos em provas, são apelações diretas ao turismo sexual: vamos fazer massagem em sua pele com nossos lábios, preço especial 150 Baht - com pouco mais de R$ 10 você estará exposto ao comércio sexual e caso deseje ir adiante terá várias outras ofertas, tudo em busca do dinheiro.

Cartazes e um menu demonstram a acessibilidade do sexualismo tailandês
Cartazes e um menu demonstram a acessibilidade do sexualismo tailandês

Outro cartaz em um dos vários karaokês da Ilha de Koh Samui convida os clientes a visitar o GO-GO Bar, com garotas sexys e quando realizei uma refeição no Marts Grill de Phi Phi ainda fiquei impressionado com o cardápio, que deliberadamente traz preços diferenciados para garotas, rapazes, vegetarianos ou lady boys.

E este é outro grande detalhe que deve ser observado pelo turista que viaja para a Tailândia, principalmente para os homens que realmente desejam se aventurar sexualmente neste país - este país é o maior fabricante de homossexuais do planeta! Facilmente você estará negociando com um transexual, que tentará a todo custo se apresentar como uma mulher.

Nas regiões mais afastadas da badalação turística de Samui era fácil perceber a realidade da oferta sexual - em vários lugares da ilha existem pequenas casas "de massagem" nas quais as mulheres ficam na porta chamando os turistas (e muitas vezes até gritam para que eles parem). É parar e cair no golpe! Elas atraem o turista da forma mais abusiva possível e tentam converter a parada por interesse do turista desavisado em um programa sexual.

Se a apelação é tão aparente nos lugares mais afastados, imaginem então nos grandes centros comerciais e turísticos - quem já esteve em Bangkok e caminhou a noite pela Khao San Road sabe bem do que estamos falando - um verdadeiro duelo pelo turista acontece entre golpistas, prostitutas e transexuais - é preciso estar ciente desta realidade antes de se aventurar pelas noites badaladas desta que é uma das ruas mais famosas de toda a Tailândia.

E por mais profano que seja o ambiente, o santo sempre estará lá, com suas oferendas e suas estátuas de buda. Assim é esse país, onde o santo e o profano andam harmoniosamente juntos.

Altar Tailandia
Tailândia, onde o santo e o profano podem caminhar lado a lado

Conhece essa realidade? Já visitou a Tailândia alguma vez pessoalmente e conseguiu perceber as evidências do turismo sexual exacerbado?! Então aqui deixo o convite para acrescentar sua experiência a este post logo a seguir na caixa de comentários.

Luiz Jr. Fernandes

Analista de TI, empresário, fotógrafo e viajante.
Perfil do autor no , facebook e twitter.

Veja seu destino aqui Saiba como anunciar

  Se gostou, então é provável que goste também...

Lista de Comentários

Joao
17/08/2014 00:07

Adorava visitar, pelo sexo.
-